Tag: Conheça sua Blogueira: Thanh Mendes

Vi essa Ideia no blog da Kirlyam (Uma Linda Brasileira que mora na Califórnia). A ideia é a seguinte: eu tenho que contar 11 fatos sobre mim, responder 11 perguntas que a Kirlyam fez no blog dela, e inventar mais 11 perguntas para outras 11 blogueiras (ou quem quiser) responder. Então Vamos lá.


  1. Sou muito Fã de Harry Potter, Ja li todos os livros e assisti todos os filmes.
  2. Tenho Bipolaridade capilar (kkkkkkk nem sei se existe mesmo isso), não consigo ficar por muito tempo com uma cor só de cabelo.
  3. Fui criada ouvindo bastante musica romântica, e lendo muito livros de romance histórico, e sim sou mega sonhadora (tanto que as vezes confundo a realidade com a imaginação)
  4. Adoro criar listas. Tenho lista de metas, lista do que fazer para ganhar dinheiro, lista de 10 coisas que não posso deixar de fazer todo o dia de minha vida. Realmente sou apaixonada por listas.
  5. Meus Três estilos musicais preferidos são: Rock antigo como (Bon Jovi, A-ha, Queen), Country e Musica Espanhola (é podem me chamar de estranha mais eu curto bastante esses gêneros musicais)
  6. Meu cantor preferido Forever é sem duvidas  Elvis Presley. E Minha Banda Preferida é Simple Plan.
  7. Sou Muito Tímida se não conheço a pessoa, mas a partir do momento que começo a conhecer, já era kkkkkkk'
  8. Sou Bastante emotiva, se estiver assistindo um filme de terror e passar uma musica triste no fundo , pronto lá estará eu chorando kkkk.
  9. Sonho em casar no meu Templo Preferido o de San Diego. 
  10. Um Dos Meus maiores Desejos é que meu pai se torne da mesma religião que eu, e que ele e minha mãe possam estar presente no meu selamento no Templo.
  11. Amo Queijo, mas Odeio a Esfiha de queijo do Habib's


11 Perguntas da Kirlyam:



1) O que te faz feliz?
O Frio, a família reunida comendo pizza, ir para a igreja com minha mãe e quando meu pai dança comigo.

2) O que te faz triste?
.Despedidas, Terminar de ler uma saga de livos ou terminar de assistir uma serie, Ver outras pessoas sofrendo.

3) Sal ou doce?
Doce.

4) Um filme que marcou?
Harry Potter

5) Seu livro preferido?

Boa kkkk' Tenho tantos, que não daria para falar apenas um.

6) Se pudesse mudar o final de um livro, qual seria?
Jogos Vorazes a Esperança, Achei muito sem graça o final, tinha que ter mas emoção.

7) Frio ou calor?
Com certeza Frio s2

8) Qual o seu maior desejo?
Ser selada aos meus pais (Nessa parte só mórmons entendem, mas se ficou realmente curiosa saiba mas aqui : Família e Templos Mórmons)

9) Se pudesse viajar para algum lugar, qual seria?
Canada ou Irlanda S2

10) Qual o seu animal preferido?
Amo cachorros e adoro cavalos.

11) Com o que você não vive sem?

Minha religião e Família.


11 Perguntas para a Rafaela e para as demais blogueiras que quiserem participar.

  1. Qual sua serie preferida?
  2. Qual é o seu maior defeito?
  3. O que te irrita nas pessoas?
  4. Um Sonho?
  5. Qual Sua comida favorita?
  6. Qual seu pior mico?
  7. Um dia especial e por que?
  8.   Um Nome?
  9. Uma Musica que te define no momento?
  10. O que odeia fazer?
  11. Frio ou calor?


Hoje Toca No Meu Radio: She's Everything

Olá meu povo, hoje venho mostrar uma musica que estou ouvindo bastante, e mostrar esse cantor que tem uma musica melhor que a outra. Conheci esse cantor nesse ano, através de um amigo que gosta bastante de Country. Vamos deixar de papo furado e ir logo ao que importa.


Cantor: Brad Paisley



Brad Paisley (nascido Brad Douglas Paisley Glen Dale28 de outubro de 1972) é um cantor e compositor de música country dos Estados Unidos. Desde o lançamento de seu álbum debut em 1999Who Needs Pictures, Brad gravou oito álbuns de estúdio, um disco ao vivo e uma compilação natalina.
Ele emplacou 32 singles na lista da Billboard Hot Country Songs, dos quais 18 atingiram o primeiro lugar, sendo 10 em sequencia. Em novembro de 2010, Brad foi o "Artista do Ano" no 44º Prêmio CMA Awards, o mais prestigiado prêmio de música country norte americano.

Musica: She's Everything

She's Everything
She's a yellow pair of running shoes
A holey pair of jeans
She looks great in cheap sunglasses
She looks great in anything
She's I want a piece of chocolate
Take me to a movie
She's I can't find a thing to wear
Now and then she's moody

She's a Saturn with a sunroof
With her brown hair a-blowing
She's a soft place to land
And a good feeling knowing
She's a warm conversation
That I wouldn't miss for nothing
She's a fighter when she's mad
And she's a lover when she's loving

[Chorus]
And she's everything I ever wanted
And everything I need
I talk about her, I go on and on and on
'Cause she's everything to me

She's a Saturday out on the town
And a church girl on Sunday
She's a cross around her neck
And a cuss word 'cause its Monday
She's a bubble bath and candles
Baby come and kiss me
She's a one glass of wine
And she's feeling kinda tipsy

She's the giver I wish I could be
And the stealer of the covers
She's a picture in my wallet
Of my unborn children's mother
She's the hand that I'm holding
When I'm on my knees and praying
She's the answer to my prayer
And she's the song that I'm playing

[Repeat chorus]

She's the voice I love to hear
Someday when I'm ninety
She's that wooden rocking chair
I want rocking right beside me
Everyday that passes
I only love her more
Yeah, she's the one
That I'd lay down my own life for

And she's everything I ever wanted
And everything I need
She's everything to me
Yeah she's everything to me

Everything I ever wanted
And everything I need
She's everything to me
Ela é tudo
Ela é um par de tênis de corrida amarelos
Um par de jeans desbotados
Ela fica linda com óculos escuros baratos
Ela fica linda com qualquer coisa
Ela é "eu quero um pedaço de chocolate"
"me leve ao cinema"
Ela é "eu não encontro nada para vestir"
De vez em quando ela fica temperamental

Ela é um Saturno com teto solar
Com seus cabelos castanhos ondulados
Ela é um suave lugar para aterrisar
E um bom sentimento para conhecer
Ela é uma conversa quente
Que eu não perderia por nada
Ela é uma lutadora quando está brava
E é uma amante quando está amando

E ela é tudo que eu sempre quis
E tudo o que preciso
Eu falo sobre ela, eu posso falar e falar e falar
Porque ela é tudo para mim


Ela é um sábado na cidade
E uma garota da igreja no domingo
Ela é um cruxifixo em volta do pescoço
E um xingamento porque é segunda feira
Ela é uma banheira de banho e velas
Baby, venha e me beije
Ela é um copo de vinho
E ela já se sente meio tonta

Ela é a doadora que eu gostaria de ser
E a ladra dos cobertores
Ela é a foto em minha carteira
Da mãe de meus filhos não nascidos
Ela é a mão que estou segurando
Quando estou ajoelhado, rezando
Ela é a resposta às minhas preces
E ela é a canção que estou tocando

[Repete refrão]

Ela é a voz que eu amo ouvir
Um dia quando eu tiver 90
Ela é aquela cadeira de balanço
Eu quero ela balançando ao meu lado
Todos os dias que passam
Eu só a amo mais
Yeah, ela é a única
Por quem eu daria minha vida

Ela é tudo que eu sempre quis
E tudo que eu preciso
Ela é tudo pra mim
Yeah, ela é tudo pra mim

Tudo o que eu sempre quis
E tudo o que eu preciso
Ela é tudo pra mim

Casamento do dia 17.01.2015

Olá meu povo, ontem estivemos (Eu e a Rafa) em um casamento ( do primo da Rafa e da Roh).
Foi bem legal, todos lá eram super animados e divertidos e a noiva é linda, e muito especial por estar esperando um bebe *-*
E como disse no twitter:

Já avisando a partir de agora, nos não somos profissionais, e também nunca fizemos um curso de fotografia, tiramos as fotos apenas para compartilhar esse momento com todos.

OBS: Esse Post Sera Dividido em dois, essa primeira parte é apenas fotos que eu (Thanh) tirei hoje, Na segunda parte a Rafa ira postar as fotos que ela tirou.































Mundo Mormon: O Senhor Tem um Plano para Nós!

Um dos meus discursos preferido da conferencia de outubro de 2014 foi sem duvida o do Elder Carlos A. Godoy.

Se continuarmos vivendo como estamos vivendo, as bênçãos prometidas irão se cumprir?

Gente essa pergunta realmente me fez pensar bastante, me fez analisar o modo que estou vivendo e realmente entender o porque algumas coisas não dão certo. Então ele continua:

Todos nós já passamos ou ainda passaremos por momentos de grandes decisões em nossa vida. Devo seguir esta carreira ou aquela? Será que devo servir missão? Será que esta é a pessoa certa para mim?


Bom, mesmo pessoas que não são da mesma igreja que eu já se pegou em algum momento de sua vida se perguntando sobre qual carreira seguir, ou se a pessoa que estava ao seu lado realmente era a certa para você.

São situações, em diferentes áreas de nossa vida, nas quais uma pequena mudança de rumo poderá trazer grandes consequências futuras. Nas palavras do Presidente Dieter F. Uchtdorf: “Ao longo dos anos em que servi ao Senhor (…), aprendi que a diferença entre a felicidade e a infelicidade para pessoas, casamentos e famílias muitas vezes se resume a um erro — de cálculo — de poucos graus” (“Uma Questão de Poucos Graus”, A Liahona, maio de 2008, p. 57).
Como podemos então evitar estes pequenos erros de cálculo?

Vou usar uma experiência pessoal para ilustrar minha mensagem.
Então ele da um belo exemplo, e essa é uma das minhas partes preferidas desse discursos.
No final dos anos 1980, nossa jovem família era composta por minha esposa, Mônica, por mim e por dois de nossos quatro filhos. Morávamos em São Paulo, Brasil, eu trabalhava em uma boa empresa, tinha concluído os estudos universitários e acabara de ser desobrigado do chamado de bispo da ala onde morávamos anteriormente. A vida estava boa e tudo parecia estar onde deveria estar até que um dia um velho amigo veio nos visitar.
Ao final de sua visita, ele fez um comentário e uma pergunta que abalaram minhas convicções. Ele disse: “Carlos, tudo parece estar bem com você, sua família, sua carreira e seu serviço na Igreja, mas (aí veio a pergunta) se você continuar vivendo como está vivendo, as bênçãos prometidas em sua bênção patriarcal irão se cumprir?”
Eu nunca tinha pensado em minha bênção patriarcal dessa maneira. Eu a lia de vez em quando, mas nunca com a perspectiva de olhar as bênçãos prometidas no futuro e, assim, avaliar como estou vivendo no presente.
Após sua visita, voltei minha atenção à bênção patriarcal: “Se continuarmos vivendo como estamos vivendo, as bênçãos prometidas irão se cumprir?” Depois de algumas ponderações, o sentimento foi de que algumas mudanças eram necessárias, em particular nas áreas educacional e profissional.
Não era uma decisão entre o certo e o errado, mas entre o bom e o melhor, como nos ensinou o Élder Dallin H. Oaks quando disse: “Ao refletirmos sobre várias escolhas, convém lembrar que não basta que algo seja bom. Há outras escolhas melhores, muito boas, e outras melhores ainda, excelentes” (“Bom, Muito Bom, Excelente”, A Liahona, novembro de 2007, p. 104).
Como então podemos assegurar que estamos tomando a melhor decisão?
Eis alguns princípios que aprendi:

Princípio Número Um: Precisamos Avaliar Nossas Opções com o Fim em Mente.

Tomar decisões que podem afetar nossa vida e a das pessoas a quem amamos, sem uma visão mais ampla de suas consequências, pode trazer alguns riscos. Porém, se projetarmos as possíveis consequências dessas decisões para o futuro, poderemos visualizar com mais clareza o melhor caminho a ser tomado no presente.
Entender quem somos, por que estamos aqui e o que o Senhor espera de nós nesta vida, vai ajudar-nos a ter essa visão mais ampliada.
Podemos encontrar alguns exemplos nas escrituras nos quais uma visão mais ampla deixa claro o rumo a ser tomado.
Moisés conversou com o Senhor face a face, aprendeu sobre o plano de salvação e assim entendeu melhor seu papel como o profeta da coligação de Israel.
“E Deus falou a Moisés, dizendo: Eis que eu sou o Senhor Deus Todo-Poderoso. (…)
E mostrar-te-ei as obras de minhas mãos; (…).
E tenho uma obra para ti, Moisés, meu filho” (Moisés 1:3–4, 6).
Com este entendimento, Moisés pôde perseverar durante os muitos anos de tribulações no deserto e liderar Israel em seu retorno ao lar (ver Moisés 1:2–4, 6).
Leí, o grande profeta do Livro de Mórmon, teve um sonho, e em suas visões, entendeu sua missão de levar sua família a uma terra prometida.
“E aconteceu que o Senhor ordenou a meu pai, num sonho, que partisse com a família para o deserto.
(…) E deixou sua casa e a terra de sua herança e seu ouro e sua prata e suas coisas preciosas” (1 Néfi 2:2–4).
Leí se manteve fiel a essa visão, apesar das dificuldades da viagem e da vida confortável que deixaram para trás em Jerusalém (ver 1 Néfi 2:2–4).
O Profeta Joseph Smith é outro grande exemplo. Por meio de muitas revelações, a começar pela Primeira Visão, ele pôde completar sua missão da restauração de todas as coisas (ver Joseph Smith—História 1:1–26).
E quanto a nós? O que o Senhor espera de cada um de nós?
Não precisamos ver um anjo para conseguirmos esse entendimento. Temos as escrituras, o templo, profetas vivos, nossa bênção patriarcal, líderes inspirados e principalmente o direito de recebermos revelação pessoal para assim guiar nossas decisões.

Princípio Número Dois: Precisamos Estar Preparados para os Desafios Que Virão.

Os melhores caminhos a serem percorridos raramente são os mais fáceis. Muitas vezes, é exatamente o contrário. Podemos ver o exemplo dos profetas que mencionei.
Moisés, Leí e Joseph Smith não tiveram uma jornada fácil, apesar de as decisões tomadas serem corretas.
Estamos dispostos a pagar o preço de nossas decisões? Estamos preparados para sairmos de nossa zona de conforto para chegarmos a um lugar melhor?

Voltando à experiência com a minha bênção patriarcal, a conclusão na época foi de que eu deveria buscar educação adicional e concorrer a uma bolsa de estudos em uma universidade americana. Isso significava que, sendo aprovado, iria deixar o emprego onde estava, vender tudo o que tínhamos e vir morar nos Estados Unidos como bolsista por dois anos.
Testes como TOEFL e GMAT foram os primeiros desafios a serem vencidos. Foram três longos anos de preparação, muitos “nãos” e alguns “quasses” até ser aceito na universidade. Lembro ainda hoje do telefonema que recebi, no final daquele terceiro ano, da pessoa responsável pela bolsa de estudos.
Ela disse: “Carlos, eu tenho uma boa e uma má notícia para você. A boa é que você está entre os três finalistas neste ano. (Era somente uma vaga naquela época.) A má é que, dos três candidatos, um é filho de uma pessoa importante; o outro é filho de outra pessoa também importante; e você…” Mais do que depressa eu acrescentei: “E eu, que sou um filho de Deus”.
Felizmente paternidade terrena não era um critério e eu fui aceito naquele ano de 1992.

Somos filhos de um Deus Todo-Poderoso. Ele é nosso Pai, Ele nos ama e tem um plano para nós. Não estamos aqui nesta vida somente para desperdiçar nossos dias, envelhecer e morrer. O Senhor espera que cresçamos, que atinjamos o nosso potencial.
Nas palavras do Presidente Thomas S. Monson: “Cada um de vocês, solteiros ou casados, não importa a idade, tem a oportunidade de aprender e crescer. Expandir o seu conhecimento, tanto intelectual como espiritual, até a completa estatura de seu potencial divino” (“A Grande Força da Sociedade de Socorro”, A Liahona, janeiro de 1998, p. 108).

Princípio Número Três: Precisamos Compartilhar Essa Visão com as Pessoas a Quem Amamos.

Não foram poucas as tentativas de Leí para que Lamã e Lemuel compreendessem o quanto era importante a mudança que estavam iniciando. O fato de não compartilharem a mesma visão de seu pai fez com que murmurassem muito durante a jornada. Néfi, em contrapartida, buscou o Senhor para ver o que seu pai tinha visto.
“E aconteceu que eu, Néfi, depois de ouvir todas as palavras de meu pai referentes às coisas que ele vira numa visão, (…) também desejei ver e ouvir e conhecer essas coisas pelo poder do Espírito Santo” (1 Néfi 10:17).
Com essa visão, Néfi foi capaz, não só de sobrepujar os desafios do caminho, mas também de liderar sua família quando isso se tornou necessário.
É muito provável que, ao decidirmos por rumos diferentes, as pessoas a quem amamos sejam afetadas e algumas, mais do que isso, vão pagar conosco o preço da mudança. O ideal seria que elas visualizassem o que visualizamos e compartilhassem as mesmas convicções. Nem sempre isso é possível, mas quando acontece, torna a jornada muito mais fácil.

Na experiência pessoal que usei como ilustração, sem dúvida, eu precisava ter o apoio da minha esposa. Nossos filhos ainda eram pequenos, sem muito direito a voto. Mas o apoio da minha esposa era essencial. Lembro que no começo, os planos de mudança precisaram ser bem explicados para a Mônica, até o ponto em que ela se sentisse confortável e também comprometida. Essa visão compartilhada fez com que ela não só apoiasse a mudança, mas também se tornasse uma parte essencial para o seu sucesso.

Realmente um Discurso inspirador para qualquer pessoa.


Eu sei que o Senhor tem um plano para nós nesta vida. Ele nos conhece e sabe o que é melhor para nós. Não é pelo fato de tudo estar bem, que não precisamos avaliar de tempos em tempos se não existe algo ainda melhor. Se continuarmos vivendo como estamos vivendo, as bênçãos prometidas irão se cumprir?
Deus vive. Ele é nosso Pai. O Salvador Jesus Cristo vive e eu sei que por meio de Seu Sacrifício Expiatório podemos encontrar forças para vencer nossos desafios do dia a dia. Em nome de Jesus Cristo. Amém.



Mundo Mormon: Video do Dia


Fotos do meu fim de ano 2014/2015

Primeiro post do Projeto Fifteen Things, com fotos tirada no natal e ano novo.


Natal:








Ano Novo